Acidentes matam dois na SP-332 Em menos de 19 horas, e quase no mesmo ponto da estrada, dois carros batem de frente e outro capota com cinco jovens

Em menos de 19 horas, dois jovens morreram e um homem de 41 anos permanece em estado grave em acidentes que ocorreram praticamente no mesmo quilômetro da Rodovia Milton Tavares de Souza (SP-332), que liga Campinas a Paulínia.Por volta das 12h30 de ontem, a vinda a Campinas de cinco adolescentes moradores de Paulínia acabou em tragédia.

Eles se encontraram de manhã para vir a um supermercado de Campinas comprar bebidas e alimentos para a tão planejada viagem de Carnaval. Na volta para Paulínia, onde iam almoçar com seus parentes, sofreram um acidente.De acordo com Adilson Pinheiro, vigilante de uma empresa que fica em frente ao local do acidente (Km 117), o motorista tentou desviar de um pedestre que atravessava a rodovia, quando entrou no canteiro, perdeu a direção e capotou o carro, um Corsa Classic prata placas DKA 8575. “O carro capotou três ou quatro vezes. Foi tudo muito rápido”, contou.O jovem Vitor Szczepanski, de 18 anos, morreu na hora, os outros quatro colegas que estavam com ele sofreram ferimentos leves.De acordo com a escriturária Sibele de Souza, mãe de Suelen Cristine Romaldo de Souza, de 17 anos, uma das adolescentes que estavam no carro, os jovens se conheciam porque já haviam estudado juntos e iriam viajar para a praia no Carnaval.
Sua filha foi a única trazida para Campinas na hora do socorro.Quando recebeu alta, Suelen foi direto para o Hospital Municipal de Paulínia, onde seus colegas foram atendidos. “Minha filha simplesmente não se lembra de nada. Ela conta que só viu o carro capotando, mais nada”, disse Sibele.No carro estavam ainda Patrícia Pedra Julião, de 19 anos, Baldomero Aparecido dos Reis de 16, e André Maino Furlan, de 19, que dirigia o veículo na hora do acidente. O jovem Vitor estava no banco de trás do carro.Policiais rodoviários que atenderam a ocorrência acreditam que André estava em alta velocidade devido à intensidade do capotamento. Um inquérito será instaurado para apurar a causa do acidente. As vítimas serão arroladas como testemunhas.Com a suposição de que o motorista do acidente do Corsa Classic tenha desviado de um pedestre, moradores e pessoas que trabalham na região reivindicaram uma passarela no local.

Eles afimaram que correm risco ao atravessar a pista porque os motoristas nunca reduzem a velocidade.ColisãoNa noite de anteontem, por volta das 18h, o mecânico Ederson Telles Maioli, de 22 anos, perdeu a direção de seu carro, um Voyage placas BNH 6883, no Km 116 da mesma rodovia. Ele invadiu a pista oposta e colidiu com um Fiat Strada, placas CXC 1385, que estava sendo dirigido pelo representante comercial José Lopes Ferreira, de 41 anos.Maioli foi levado ao Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde faleceu. De acordo Natália Ferreira, filha do representante comercial, o pai permanece internado em estado grave no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Ele sofreu traumatismo craniano, perdeu parte do intestino e deve passar por uma segunda cirurgia hoje. “Meu pai estava voltando de uma chácara que temos em Paulínia.

Ele havia saído de manhã”, disse Natália.Rodovia deve integrar lote a ser privatizadoDevido a reivindicações de empresários, a SP-332 pode entrar no pacote de concessões das rodovias D. Pedro I (SP-65), Tamoios (SP-99) e Ayrton Senna-Carvalho Pinto (SP-70) e ser incluída no projeto do Corredor de Exportação Campinas ao Porto de São Sebastião. A rodovia pode ser privatizada e receber, assim como as demais, pedágios bidirecionais e reformas gerais. Hoje, a Rodovia Milton Tavares de Souza recebe um tráfego pesado dos caminhões de combustível que entram e saem das distribuidoras localizadas ao lado da Refinaria de Paulínia (Replan). São justamente os trechos entre Campinas e Paulínia, com trânsito de 5.008 veículos por dia, e do município vizinho até Cosmópolis, por onde circulam 23.573 veículos diariamente, nos quais se concentram o maior volume de tráfego da SP-332, de acordo com dados de 2004 da autarquia estadual Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui