O tráfego no viaduto sobre a via N2 Norte, que dá acesso ao Eixão Norte, deve ser liberado até o final desta semana. O Departamento de Trânsito (Detran) do Distrito Federal aguarda a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), responsável pelo conserto do asfalto, finalizar a obra emergencial da cobertura da pista, com o revestimento de metal, para autorizar o trânsito dos veículos na área.

O secretário de Infra-estrutura e Obras do DF, Roney Nemer, afirma que as placas já chegaram e que começarão a ser colocadas ainda hoje. Os trabalhos, segundo Nemer, deverão ser concluídos até a próxima sexta-feira, dia 13. Inicialmente, duas pistas, em cada sentido, serão desinterditadas. Mas, o Buraco do Tatu ainda continuará fechado por, no mínimo, 30 dias. A reforma, em caráter emergencial, custará ao GDF, aproximadamente, R$ 250 mil.

Para o diretor de segurança do Detran, Antônio Bonfim, o trecho é um dos piores locais da cidade para ser interditado. Ele reforça que a vias é uma das mais movimentadas do DF, com intensa circulação de carros e ônibus.

– Temos que liberar o tráfego quanto antes aquelas pistas. Os congestionamentos vêm prejudicando o trânsito da cidade. A Nocavap nós garantiu que, até o dia 13, esse trabalho emergencial seria concluído. Assim, poderemos desafogar o trânsito que entra e que sai na Rodoviária – explica Bonfim.

Teste – Dickran Berberian, professor da Universidade de Brasília (UnB) e especialista em fundações e patologia de construções, afirma que não há riscos na liberação das vias, após a colocação das chapas de aço. Dickran recomenda que antes da desinterdição seja realizado o teste de carga: – O teste consiste em colocar, por metro quadrado, o dobro do número de toneladas suportável. Assim, é possível saber como se comporta o tráfico no viaduto.

O trecho foi interditado, no último dia 4, depois de surgir uma cratera no asfalto. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e a Novacap concluíram que o buraco, que foi aberto depois que três cabos de aço que sustentam a pista sofreram processo de corrosão, poderia colocar em risco a vida dos motoristas que transitam pelo local. Pelos dados do DER, 80 mil veículos circulam diariamente pelo Eixo Rodoviário, sendo 25 mil pelo Buraco do Tatu.

Estudos – A expectativa da Agência de Infra-estrutura e Desenvolvimento Urbano do DF é que os estudos da situação do Buraco do Tatu sejam concluídos também até o final desta semana. O secretário Tadeu Filippelli explica que o conjunto de ferro que dá sustentação às vigas cedeu por efeito do tempo, uma vez que o viaduto foi construído em 1960: – Estamos fazendo um estudo detalhado de toda a área. Não podemos apenas aplicar uma maquiagem na Rodoviária. Temos que nos preocupar em saber, por exemplo, a proporção das infiltrações. A situação merece uma atenção especial, por isso foi tomada a decisão de se interditar o local, por uma questão de segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui