Estradas publica neste sábado (24) mais uma matéria na qual serão mostrados os principais cuidados que os motoristas devem observar com os pneus de seus veículos.

O bate-papo de hoje – véspera de Natal – é com Rodrigo Alonso, diretor de Vendas e Marketing da Dunlop Pneus.

Estradas – Qual a importância da calibragem para veículos pesados?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus – A calibragem correta dos pneus garante a máxima performance dos mesmos e claro, garante também a segurança no transporte de cargas e passageiros pelas rodovias do país.

A pressão de ar correta é um item extremamente importante para o bom desempenho do pneu e para a sua segurança. Deve ser verificada e ajustada regularmente, e sempre com os pneus frios, preferencialmente em períodos de 7 a 14 dias, no máximo.

Os pneus devem ser inflados de acordo com a carga transportada e a velocidade de utilização.

Utilizar os pneus com a pressão de ar recomendada aumenta a vida útil, visto que o desgaste da banda de rodagem ocorrerá de forma regular e progressiva, o conjunto trabalhará sem superaquecer, os talões irão manter o posicionamento correto e os esforços serão bem distribuídos, evitando-se danos à carcaça e mantendo o rodar confortável e, principalmente, seguro.

Além da calibragem, outras dicas são tão importantes quanto como: conhecer o tipo do pneu, ter cuidado na montagem, usando rodas livres de oxidação, pintadas, sem empenamentos, amassados e desgaste excessivo que formam vincos que cortam a borracha do talão. Ter atenção na combinação de pneus duplos, fazer o rodízio, alinhamento e balanceamento dos pneus regularmente, e retirar os pneus para reforma antes de atingir o T.W.I., ou de acordo com a orientação da empresa que realizará a recapagem, para garantir boa recapabilidade e ficar atento às condições mecânicas gerais do veículo.

Estradas  – No caminhão-trator é usada uma pressão mais baixa do que quando ele já tem engatada uma carreta. No caso de o motorista dirigir somente o cavalo, há casos em que baixam demais a pressão dos pneus. De que forma isso pode afetar a vida dos pneus e quais os riscos que representa?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus – Andar com pressão abaixo da estipulada pelo fabricante aumenta o contato dos pneus com o solo, gerando maior resistência à rolagem e amplia o consumo de combustível, pois exige muito mais do motor para atingir a velocidade desejada, e gera desgaste irregular da banda de rodagem, reduzindo a vida útil dos pneus. A baixa pressão sobrecarrega os talões, gerando superaquecimento e danos permanentes à carcaça, exigindo a substituição do produto.

Estradas  – Os pneus fabricados no Brasil levam em consideração a precariedade das nossas estradas?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus  – Para a produção de pneus de carga, utilizamos o que há de mais moderno em tecnologia e que já é um sistema exclusivo de fabricação usado para pneus da linha leve, o TAIYO (Sun) System, Sistema de Fabricação de Pneus Sem Emendas nas partes de borracha, garantindo mais estabilidade e segurança nas estradas, além de outros benefícios como mais conforto e maior durabilidade.

Diferentemente do processo até então disponível no mercado, onde emendas são sobrepostas ao longo da circunferência do pneu, muitas vezes de forma manual, o método TAIYO (Sun) System traz uma tecnologia de aplicação de finas fitas de borracha de forma automatizada ao longo de sua circunferência, minimizando o acúmulo de massa em alguns pontos do pneu, dando forma a um produto que, após a vulcanização, oferecerá melhor distribuição da borracha e um melhor nível de acabamento.

O processo traz também outros benefícios como:

– Produto 30% mais uniforme e 50% mais simétrico;

– Maior economia de combustível devido à redução da resistência ao rolamento;

– Mais conforto (menor vibração do pneu);

– Menor nível de ruído;

– Menor necessidade de contrapesos no momento do balanceamento;

– Melhor custo x benefício.

SEGURANÇA E ECONOMIA: Segundo Rodrigo Alonso, a calibragem correta dos pneus garante a máxima performance dos mesmos e claro, garante também a segurança no transporte de cargas e passageiros pelas rodovias do país.Foto: Divulgação/Dunlop

Estradas  – Quais os danos causados aos pneus e risco para a segurança no transporte do excesso de carga?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus  – A utilização de pneus com excesso de carga ou baixa pressão de ar, faz com que a sua estrutura trabalhe sobrecarregada, ocasionando danos irreparáveis e, consequentemente, diminuindo a vida útil do pneu, ou danos permanentes, exigindo sua substituição imediata.

Estradas  – Os senhores têm algum manual de orientação sobre os cuidados com os pneus de carga disponível no site?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus  – Em nosso site o consumidor encontra informações como: como escolher o pneu correto, calibragem, manutenção, utilização e descarte do pneu, além de detalhar sobre as especificações do pneu na página de cada modelo.

Estradas  – Qualquer outra observação que considerem importante quanto à correta manutenção dos pneus de veículos de carga ou passageiros?

Rodrigo Alonso, da Dunlop Pneus  – Detalhando conforme citado na pergunta 1, temos algumas dicas para a máxima performance e segurança dos pneus:

1.Conheça o tipo do pneu – A escolha certa do tipo de pneu deve levar em consideração o tipo de aplicação e a adequação ao pavimento no qual o veículo circulará.  Fatores que também devem ser considerados no momento da escolha dos pneus são o Índice de Carga e o Símbolo de Velocidade.

A Dunlop tem pneus específicos para utilização nos segmentos rodoviário, regional, misto e urbano.

2.Cuidados com a montagem dos pneus – Deve-se evitar o uso de cunhas ou picaretas para descolar os talões dos pneus, pois pode provocar danos na área dos talões causando o sucateamento do pneu.

As operações de montagem e desmontagem dos pneus devem ser realizadas com:

  • Ferramentas adequadas;
  • Lubrificantes de base vegetal;
  • Local limpo;
  • Por profissionais capacitados utilizando os equipamentos de EPI (Equipamento de Proteção Individual). 

3. Faça a Calibragem – A pressão de ar correta é um item extremamente importante para o bom desempenho do pneu e para a sua segurança. Deve ser verificada e ajustada regularmente, e sempre com os pneus frios.

Os pneus devem ser inflados de acordo com a carga transportada e a velocidade de utilização. 

4. Atenção na combinação de Pneus Duplos – Para que os pneus rodem com o máximo de eficiência, deve-se observar as performances também em eixos de tração ou livres. Os duplos devem ter as mesmas características:

  • Tipo de construção;
  • Dimensões;
  • Marcas;
  • Larguras e Diâmetros iguais;
  • Desenhos iguais;
  • Profundidades de sulcos iguais.

Pneus duplos mal combinados proporcionarão desgaste irregular do pneu de maior diâmetro, diminuindo sua performance quilométrica e consequentemente sua vida útil.

5. Faça o rodízio regularmente – Rodízio é a mudança periódica de posição dos pneus no veículo, para compensar a diferença de desgaste em função de vários fatores, como:

  • Irregularidades mecânicas;
  • Distribuição de carga;
  • Diversidade do percurso.

O rodízio é indicado para todos os pneus dos veículos e deve ser realizado de forma periódica e preventiva, a fim de extrair o máximo de desempenho dos pneus e do veículo.

6. Alinhamento – Tem o objetivo de fazer com que as rodas rodem sem arrasto, o que proporciona desgaste mais uniforme dos pneus, redução do consumo de combustível e evita a deterioração dos componentes da suspensão. Além disso, diminui os esforços que incidem sobre o sistema de direção, o que facilita a dirigibilidade do veículo.

7. Balanceamento – Balanceamento é o equilíbrio de massas do conjunto pneu e roda. Este equilíbrio é necessário para:

  • Reduzir ou eliminar as vibrações e trepidações geradas;
  • Melhorar o conforto do operador;
  • Aumentar a vida dos componentes mecânicos do veículo;
  • Deve-se realizar o balanceamento de forma preventiva e periódica.

8. Fique atento às condições mecânicas – A suspensão é responsável por absorver os impactos do solo e garante a estabilidade do caminhão, contribuindo para um desempenho seguro no trânsito e maior conforto aos caminhoneiros na direção.

Recomenda-se revisões preventivas periódicas de todos os componentes da suspensão do veículo a fim de garantir o bom funcionamento do sistema.

As más condições dos itens de suspensão causam desgastes irregulares e prematuros nos pneus, aumentam o consumo de combustível e diminuem a estabilidade do veículo, comprometendo a dirigibilidade e sua segurança.

9. Retirada do pneu para Reformas – Os pneus devem ser retirados para reforma ANTES que a profundidade de sulco da banda de rodagem chegue em 1,6mm no ponto mais liso (Lei).

Mas normalmente cada frota ou caminhoneiro utiliza seu próprio critério, levando em consideração seu tipo de trabalho e experiências históricas.

Esse fator de retirada do pneu para reforma com a profundidade de sulco adequada para o tipo de serviço, reflete na preservação da carcaça e, consequentemente, contribui para o aumento da vida útil e menor custo por km rodado.

A antecipação de remoção do pneu para reforma permite manter um volume de borracha remanescente que facilita o serviço de reforma, permitindo reparos e melhor aproveitamento da carcaça após o processo de raspagem, realizado antes da aplicação da nova banda de rodagem.

10. Condução Segura e Econômica – Os hábitos e estilos de condução são determinantes para a segurança e economia dos motoristas, sendo assim devemos nos atentar a algumas dicas, tais como:

  • Agir e conduzir o veículo com total responsabilidade, obedecendo as Leis de trânsito, garantindo a própria segurança, a de terceiros e da carga;
  • Praticar a condução com “Previsão”, ou seja, aquela que o motorista está sempre atento no que poderá ocorrer a sua volta;
  • Trafegar com o veículo sempre engrenado;
  • Realizar manutenção periódica e preventiva nos sistemas de freios, direção, suspensão, elétrico e arrefecimento.
TODO TERRENO: Linha Dunlop SP 835 foi desenvolvida para aplicação regional e rodoviária para eixos de tração, trazendo mais segurança para caminhoneiros na estrada. Foto: Divulgação/Dunlop

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui