Com o objetivo de incentivar o uso de cinto de segurança, a Secretaria Municipal de Transportes promete este ano iniciar uma campanha de conscientização. Segundo o diretor da Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito), de Jundiaí, José Carlos Zuiani, o uso do cinto reduz em 60% o risco de mortes no trânsito.

De acordo com Zuiani, as infrações ocasionadas por ausência do cinto de segurança têm sido poucas no município. “Acredito que os condutores estão mais conscientes ou, no mínimo, têm medo de serem multados”, comenta o diretor, ao reforçar a recente obrigatoriedade do uso do cinto dentro dos ônibus.

Para o secretário municipal de Transportes José Carlos Sacramone, os brasileiros têm o péssimo hábito de achar que os acidentes nunca acontecem com eles mesmos. “Só com o filho do vizinho. Hoje as empresas investem em segurança, mas a população de um modo geral, na hora de escolher um carro, tem a preocupação fútil de verificar acessórios, cores, ver se o veículo possui vidros verdes, rodas de liga leve, direção hidráulica e nunca pergunta se o automóvel tem air bag duplo e barras de proteção.” Para Sacramone, grandes seqüelas podem ser evitadas em um acidente se o motorista e as pessoas que estiverem dentro do veículo usassem o cinto de segurança. “É uma estupidez desprezar o cinto, principalmente os passageiros do banco de trás, porque você paga para tê-los. É como se um fumante deixasse cigarro dentro do maço. Tenho certeza de que ele nunca faz isto.”

Acidente – Moradora do bairro Morada das Vinhas, em Jundiaí, Alessandra de Andrade, 23 anos, sentiu na pele a importância do uso do cinto de segurança. No último dia 3, Alessandra capotou seu veículo Corsa na rodovia Geraldo Dias, no cruzamento com rua Bento Figueiredo. “O pneu da frente furou e eu perdi o controle do carro que capotou. Meu acidente foi bem parecido com aquele que ocorreu recentemente na Nove de Julho (na última segunda-feira, que matou duas jovens; segundo Sacramone, elas estavam sem cinto de segurança), mas graças a Deus estava de cinto. Foi ele que me salvou.” O carro de Alessandra sofreu perda total, mas ela saiu ilesa do acidente. “A pessoa que viu como ficou meu carro não imagina que eu esteja viva. Nasci de novo e aconselho todo mundo a usar cinto de segurança, porque ele faz a diferença.”

Multa – O uso do cinto de segurança é obrigatório para condutores e passageiros em todas as vias do território nacional. Quem descumprir a lei comete infração grave, recebe cinco pontos na carteira de habilitação e é multado em R$ 109.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui